sábado, 25 de janeiro de 2014

Michael falando de seus filhos em entrevistas

 OgAAAEo2XH8k59a72sxvpM3Iw8q8JgR96MsiJkKOFlgjdIWzvNSkrHTfXxguewRksmyuiUNzyjtw8nm-JiLj4zrFNUYAm1T1UKmkw7SblG7RiqYtNUpAu1KmVr_n



Quando me tornei pai, todo meu sentido de Deus e do Sabbath foi redefinido. Quando eu olho nos olhos do meu filho, Prince, e de minha filha, Paris, eu vejo milagres e eu vejo beleza. Cada dia se torna o Sabbath. Ter filhos me permite entrar neste mundo mágico e sagrado a cada momento de cada dia. Eu vejo Deus através dos meus filhos. Eu falo com Deus através de meus filhos. Eu sou humilde para as bênçãos que Ele tem me dado. 
Houve momentos em minha vida quando eu, como todo mundo, tive que questionar a existência de Deus. Quando Prince sorri, quando Paris dá risadas, eu não tenho dúvidas. As crianças são o presente de Deus para nós. Não - eles são mais do que isso - são a própria forma de energia e criatividade de Deus e do amor. Ele pode ser encontrado em sua inocência, experimentado em suas brincadeiras. 
Meus mais preciosos dias como criança foram os domingos, quando eu era capaz de ser livre. Isso é o que o Sabbath sempre foi para mim. Um dia de liberdade. Agora eu encontro essa liberdade e magia todos os dias no meu papel como pai. A coisa maravilhosa é que todos nós temos a capacidade de fazer de cada dia o dia precioso que é o Sabbath. E fazemos isso por nós mesmos nos dedicando novamente às maravilhas da infância. Fazemos isso entregando todo o nosso coração e mente para as pessoinhas que chamamos de filho e filha. O tempo que passamos com elas é o Sabbath. O lugar que nós ocupamos se chama Paraíso." 
Créditos: MJBeats
Tradução: Femme

Discurso de Michael Jackson na Universidade de Oxford, 2001


Mas agora eu mesmo sou um pai, e um dia eu estava pensando em meus filhos, Prince e Paris, e o que eu queria que eles pensassem de mim quando crescerem. Com toda certeza, eu gostaria que se lembrassem como eu sempre quis tê-los comigo para onde quer que eu fosse, e como eu sempre tentei colocá-los antes de tudo. Mas também há desafios em suas vidas. Porque os meus filhos são perseguidos por paparazzi, eles não podem sempre ir a um parque ou a um filme comigo.
Assim, e se eles crescerem e tiverem ressentimentos contra mim e contra a a forma como minhas escolhas afetaram sua infância e sua juventude? Eles podem se perguntar: "Por que não tivemos uma infância normal como todas as outras crianças?" E nesse momento, eu rezo para que meus filhos me dêem o benefício da dúvida e digam para si mesmos: "Nosso pai fez o melhor que podia, dadas as circunstâncias únicas que ele enfrentou. Ele pode não ter sido perfeito, mas ele era um homem caloroso e decente, que tentou nos dar todo o amor do mundo".
Espero que eles sempre se concentrem nas coisas positivas, nos sacrifícios que fiz voluntariamente pelo bem deles, e não critiquem aquilo de que tiveram de abrir mão ou os erros que cometi, e que, certamente, continuarei a cometer na criação deles. Todos fomos filhos de alguém, e sabemos que, apesar dos melhores planos e esforços, erros sempre acontecem. Isso é simplesmente ser humano.
E quando eu penso sobre isso, em como espero que os meus filhos não me julguem com indelicadeza, e perdoem meus defeitos, sou forçado a pensar em meu próprio pai e, apesar de meus desmentidos anteriores, sou forçado a admitir que ele deve ter me amado. Ele me amava, e eu sei disso.

Tradução: Femme

Entrevista com Chuck Dakota - Verão de 2008
Michael, de que maneira seus filhos mudaram você?
MJ: (suspiro) .. Oh uau...Tudo, Tudo mudou. Eu sempre quis ter filhos e eu sou tão abençoado pelo Senhor por ter esse tipo de amor na minha vida e vou fazer qualquer coisa e tudo o que eu puder para que meus filhos sejam amantes do mundo e não pirralhos mimados com a colher de prata. Eu quero que eles vejam o mundo com admiração e não tenham medo, tenham metas e vivam a vida em sua plenitude e a cada passo que eles dão eu vejo isso neles e eu acordo por eles e continuo por eles. Pela primeira vez na minha vida, tudo isso tem um propósito e é os meus filhos. O inferno, a dor, a solidão eles levam isso embora o tempo todo.

Vamos falar um minuto sobre caridade. Você tem um Guinness World Record por apoiar o maior números de instituições do mundo do entretenimento.
MJ: Sim. Isso é maravilhoso. Meus filhos me contaram que iam conseguir um por comer a maior quantidade de frango frito (risos)…Minha querida mãe incutiu em mim muito jovem a ser caridoso e como eu cresci em Deus, eu sabia o que tinha que fazer como um crente em Cristo. Odeio ver sofrimento, eu odeio ver as pessoas em necessidade e eu sinto que Deus me deu um dom e eu tenho que usá-lo de forma responsável. E eu vou fazer isso até que eu tenha centavos sobrando ou que o bom Senhor me chame para casa.


Michael me conte como é um dia típico na sua vida?
MJ: Bem. É muito entediante (risos)… Depois que eu saio com os alienígenas (risadas)… Eu posso vê-los escrevendo essa história agora (risos)… Bom eu começo o dia em torno de 6:30 ou 7:00, tomo banho, recebo meus filhos e nós tomamos café da manhã. Eu resolvo o que eles querem e depois eu vou ter uma reunião ou leio enquanto as crianças brincam, e depois já está na hora do almoço e nós comemos e passamos a tarde, talvez um jogo ou assistindo à TV ou um vídeo, preparo-os para o jantar e à noite podemos ficar acordados até tarde para ir fazer compras ou algo divertido para as crianças. Ponho para dormir, leio uma história, e depois eu passo o resto da noite a olhar e-mails e coisas assim. Apenas um pai típico.

(Créditos: Forum Neverland)


Entrevista por Geraldo Rivera (2005)

GR: Sabe, foi maravilhoso ver você com as crianças, o que eu acho que é o real Michael Jackson, que não tem sido visto... você com seus próprios filhos, um em fraldas, os outros dois pequenos. Eu não sei como você se vira sem uma babá. 
MJ: Bom, eu gosto de tomar conta dos meus filhos sozinho, é... é divertido, foi por isso que eu os tive, para poder tomar conta deles. E é simplesmente um grade relaxamento para mim, sabe, é um prazer, me mantém rindo e feliz, eles são crianças inocentes, doces e maravilhosas.
GR: Eu te vi como um tipo de árbitro entre os canais Nickelodeon e Disney. Você ficou com alguns problemas difíceis para resolver. Mas você tem uma vida tão normal. É doce de ver.
MJ: Obrigado. Eles me trazem isso.
GR: Me diga, me diga, o que as crianças significam para você, suas próprias crianças.
MJ: Eles significam... é duro expressar em palavras, porque eles significam tudo. O modo como você explicaria como seus próprios filhos fazem com que você se sinta... Eles são o mundo para mim, eu acordo e estou pronto para o dia por causa deles. Eu dou café da manhã a eles, eu troco fraldas, se eles querem ler, nós lemos muito, nós brincamos de esconde-esconde, cabra-cega, nós passamos momentos maravilhosos.
GR: E você pode criar um mundo que ao menos começa a parecer normal? Eles não conhecem nenhum outro, obviamente.
MJ: Eu dou o melhor de mim, com certeza.
GR: Assim, isso é obviamente uma prioridade para você. 
MJ: Sim, claro. Eu quero ser o melhor pai do mundo, claro.
GR: Eles sabem quem você é? Ou o que você significa para as pessoas?
MJ: Sim, eles sabem. Eles têm estado em turnês comigo e em limousines no meio de um mar de fãs.
GR: Eles gostam?
MJ: Eles acham excitante. Eles querem subir no palco. Eles me atormentam para subir no palco comigo. Então, com certeza, eu vou levá-los comigo e deixar o mundo vê-los pela primeira vez.
GR: Eles não vão dizer, ‘Papai, eu quero ir pra casa e assistir Nickelodeon?’
MJ: (rindo) Provavelmente, provavelmente. 
GR: Eles fazem isso também.
MJ: Sim. 

Créditos: traduzido por Andréa Faggion

Entrevista à rádio americana KIIS FM, em 10 de setembro de 2003.

Rick: Agora Prince e Paris, o quão diferente eles são? Quais são suas preferências e o que não gostam? O que você pode dizer, como um pai, você sabe, "Prince gosta disso, Paris gosta daquilo".
Michael: Bem eles gostam, honestamente, das mesmas coisas. Prince, ele não gosta de brinquedos de meninas. Eu sempre quis uma filha, e durante os meus anos em turnê, eu comprei todas essas bonecas, e enchi o quarto com bonecas para quando eu tivesse uma filha...e aquele seria o quarto dela. E na primeira vez que eu levei ela lá, quando ela já tinha idade o suficiente para andar, ela simplesmente ignorou o quarto. (risos)...ela gosta de brinquedos de menino! Ela gosta de caminhões, carros...tudo que Prince quer, ela quer.

Rick: Você está brincando! E tem um quarto cheio de bonecas e ela simplesmente o ignorou?
Michael: É...(risos)

(Créditos: Forum Neverland)


Entrevista à rádio "The Beat LA"- 2002

Steve Harvey: Posso lhe fazer este elogio? Seus filhos não agem como garotinhos ricos.
Michael Jackson: Ok ... [risos envergonhados]
Steve Harvey: Você sabe o que eu quero dizer? Eles têm boas maneiras, eles foram realmente legais. Eu estava jogando bola com o seu menino. Ele não queria parar, cara. Ele continuou me jogando a bola. Depois de um tempo, eu simplesmente fui claro com ele. Eu disse, tudo bem pequeno Prince, aqui você vai perder.



Entrevista á revista Vibe – 2001

VIBE: O que Prince e Paris escutam?
MJ: Escutam as minhas músicas e adoram a clássica, que toca em todo o rancho. Eles gostam da boa música para dança.
VIBE: Se baseando em sua experiência, como veria seus filhos virando estrelas do pop?
MJ: Não sei como seria. Seria duro. Realmente não sei. É complicado, muitos filhos de famosos acabam sendo auto-destrutivos porque não podem viver do talento de seus pais. As pessoas sempre diziam a Fred Astaire Junior, "você sabe dançar?" E ele não sabia. Não tinha ritmo algum, mas seu pai era um gênio da dança. Isso não quer dizer que tenha que ocorrer. Sempre digo aos meus filhos, "Não precisam cantar, não precisam dançar. Sejam o que quiserem ser, de forma a não prejudicar ninguém. Isso é o principal".

Créditos: Traduzido por Kevin Rodrighero

Entrevista à USA TODAY (2001)


Como a paternidade mudou em você?
MJ: Você tem que valorizar o seu tempo de forma diferente, não há dúvida sobre isso.É sua responsabilidade garantir que eles sejam cuidados adequadamente e criados com os bons costumes.. Tenho que desempenhar dois papéis diferentes. Sempre quis ter uma família grande, desde que estava no colégio. Sempre dizia ao meu pai que eu o superaria. Ele teve 10 filhos. Gostaria de ter 11 ou 12.
O que você tem ensinado a seus filhos?
MJ: Eu tento me certificar de que sejam respeitosos, honrados e educados com todo mundo. Digo que façam o que façam, o façam bem. Em tudo que forem fazer na vida, que sejam os melhores.

E você, aprendeu com eles?
MJ: Muito. (A paternidade) faz com que você se lembre do que a Bíblia nos diz. Quando os Apóstolos discutiam sobre quem era o maior ante os olhos de Jesus, ele disse “nenhum de vocês” e chamou uma criança e disse “até que sejam humildes como esta criança” Você se lembra que deve ser educado e amável e ver as coisas com os olhos de uma criança, com a expressão infantil. Eu ainda tenho isso. Estou ainda fascinado pelas nuvens e o pôr do sol. Ontem estava fazendo pedidos ao arco íris. Vis as chuvas de estrelas. Fiz um pedido cada vez que via uma estrela cair.

Você tem falado de seu plano de escolarizar seus filhos em casa. Dada a sua fama, poderá dar a eles uma vida normal?
MJ: Você faz o melhor que puder. Não posso afastá-los de outras crianças. Terá outras crianças na escola [em sua propriedade]. Deixarei que eles saiam ao mundo. Não podem ir sempre comigo. Podemos ser atacados. Quando estivemos na África, Prince viu uma invasão de fãs em um grande shopping. As pessoas começaram a quebrar as coisas, corriam e gritavam. Meu maior medo era que os fãs ficassem feridos e alguns ficaram. Vi vitrinas quebradas, sangue e ambulâncias.


TV Guide - Novembro de 2001)

Você deixa seus filhos assistirem MTV?
Michael: A partir de uma certa idade eu vou deixar, não agora. Eles terão que ter 15 ou 16 anos.
Qual dos seus filhos se parece mais com você? 
Michael: Os dois, mas de maneiras diferentes. Prince gosta de provocar, a ponto de você querer puxar o cabelo dele. Eu sempre ficava implicando com minhas irmãs.
E Paris?
Michael: Ela é a mais durona.
Como está a mãe deles, Debbie Rowe?
Michael: Tenho ouvido que ela está bem. Paris é forte como a Debbie.

Seus filhos viajam com você?
Michael: Para todos os lugares que eu vou.

O que vai acontecer quando eles começarem a ir à escola e não puderem viajar muito?
Michael Jackson:Vou construir uma escola com computadores em Neverland. Com outras crianças.
Então eles irão à escola online?
Michael: Exato. Como eles vão entrar na sociedade? Ele é Prince Michael Junior. Ela é Paris Michael Katherine Jackson. Seria difícil demais.
[Michael olha para Prince, que está engatinhando na sala com uma bola de borracha no seu nariz, tagarelando e cutucando alguns repórteres na bocheca.]
Michael fala para Prince:
Prince, psiu! Você me prometeu ficar quieto, lembra? 

Michael falando gentilmente com Paris: Paris, você não pode fazer barulho. Você não pode. Não, não bata na mesa, os repórteres estão gravando.

[..]
Michael Jackson como um pai. É uma imagem que nunca vimos. Você é um bom pai? 
Michael: Me esforço ao máximo. Tento diverti-los. Uma vez por ano eu me visto como palhaço, com todo o equipamento - o nariz, a maquiagem, e eu dou doces e biscoitos pra eles.
Prince para Michael: E sorvete.
Michael: E sorvete!


Daily Mirror - Abril, 1999
[..]

Michael passou a falar de seus próprios filhos,  Prince (2) e Paris (1), "Eu amo tanto meus filhos. Eles tem mudado a mim e a minha perspectiva de vida. Eu só queria que as pessoas me deixassem em paz para seguir com minha vida. Eu sou apenas uma pessoa que quer ser honesta e fazer o bem, fazer as pessoas felizes e dar-lhes o maior senso de escapismo através do talento que Deus me deu. É onde meu coração está, isso é tudo que eu quero fazer. Apenas deixe-me compartilhar, colocar um sorriso no rosto das pessoas e fazer seu coração se sentir feliz.Ver os meus filhos pulando em volta do quarto enlouquecendo com a música da minha irmã Janet é simplesmente fantástico. Enche meu coração com tanto alegria. Assim como canções de Janet com uma batida tal como "The Knowledge' " ou "Rhythm Nation' " eles vem ambos como loucos. Você acha que tem uma máquina está se movendo ao redor. Eu começo a cantar e gritar por toda a casa. Eu começo a dançar e Prince da mesma maneira tentando dançar comigo ".
Michael passou a explicar que ele não toca sua própria música para os seus filhos, "Eu estou guardando para uma surpresa quando eles forem um pouco mais velho", ele sorri.

Será que ele gostaria que seus filhos fossem para a indústria de entretenimento? Michael disse que adoraria isso, mas que ele também está ciente das consequências,"Vai ser duro para eles. Quando Lisa Marie quer cantar, as pessoas sempre comparam ela a seu pai, o que é tão duro. Claro, eu amaria velos a fazer algo nas artes para que eu pudesse ensiná-los a cantar e dançar. Mas eles tem que querer fazer isso sem pressão minha. "
Michael explicou que no momento as crianças estão ficando com um amigo de longa data, "Eles estão ficando com um amigo meu que eu fui para a escola.  Meus filhos estão se divertindo com os filhos dela que é algo ótimo. Eu ligo pra eles o tempo todo e nós temos ótimas conversas. E ouvir eles dizer: "Pai! Pai!" é tão emocionante. "



TV Guide (Dezembro de 1999)


TV Guide: As crianças moram com você em Neverland?
Michael Jackson: Eles estão em Neverland há duas semanas. Acho que eles perceberam pela primeira vez que é o seu lar. Usaram-na sempre pensando que era algum resort. Nós ficamos em hotéis em todo lugar. Eles não percebiam que o trem e a estação de comboios era para eles, e que os passeios são para eles. Agora eles falam: "Nós queremos ir para Neverland!"
TV Guide: Como são as suas personalidades?
Michael Jackson: Prince me diz todos os dias que ele tem de fazer filmes. Então eu comprei para ele esta câmera de vídeo. Eu digo: "O que estamos fazendo neste momento?" Ele diz, "Star Wars". Então nós colocamos alguns bonecos sobre a mesa, e os fazemos se mexerem. E Paris só agora está começando a falar e andar. Ela é muito doce. E eu estou surpreso como ela adora bonecas. Minha irmã Janet não gosta desse tipo de coisa. Ela era uma moleca. Eu pensei que [Paris] ia ser assim, mas ela não é.
TV Guide: E você está trocando suas fraldas e dando comida a eles?
Michael Jackson: Sim, eu amo isso. É um monte de trabalho. Eu achava que estava preparado, porque eu li tudo sobre criação de filhos, mas é muito mais emocionante do que eu jamais imaginei que seria. O único arrependimento que tenho é que eu gostaria de ter feito isso antes.
TV Guide: Você canta e dança para eles?
Michael Jackson: Isso é o que eu faço para mantê-los quietos, se eles estão chorando. Se eu começar a dançar, eles ficam quietos.

Traduzido por Femme

Michael fala à OK magazine (Abril de 1997)


OK: Michael, como é a sensação de ser pai?
Michael: Foi uma experiência incrivelmente feliz. Estou em êxtase, 24 horas por dia.
OK: Você pode falar conosco de todo o nascimento de seu filho?
Michael: É difícil tomar passo a passo, mas os flashes na minha mente desde o nascimento mostram a nossa emoção e nervosismo. Debbie foi tão forte durante todo o parto. Houve gritos de alegria quando o bebê nasceu. Eu não podia acreditar no milagre que eu tinha presenciado. Foi inacreditável!
OK: Qual é o nome do menino? Por que ele é  chamado assim, e com qual de vocês ele se parece mais?
Michael: O nome dele é Prince Michael Junior. Meu avô e meu bisavô eram ambos chamados de Prince, por isso mantivemos essa tradição, e agora nós temos um terceiro Prince na família.
OK: Michael, de todas as brilhantes conquistas de toda sua vida, como é que você classifica a paternidade?
Michael: Não há palavras para descrevê-la. Não há milagre na vida que se compare com ver o seu filho vir ao mundo.
OK: O bebê tem sorrido e reagido de alguma forma diante de vocês dois, já?
Michael: Ele sorri o tempo todo e os seus olhos cintilam quando eu canto para ele. Ele definitivamente reconhece a minha voz. Debbie coça o seu queixinho e ele ri.
OK: Debbie, Michael troca as fraldas do bebê, levanta-se no meio da noite para alimentá-lo, e faz a sua parte das tarefas?
Debbie: Sim, Michael faz tudo. Ele adora estar envolvido em cada aspecto de cuidar do bebê. Ele é um pai tão maravilhoso, alimentando-o, segurando-o e, claro, cantando para ele. 
OK: Michael, quais são suas esperanças para o futuro de Prince Michael Junior?
Michael: Eu quero que ele cresça estando cercado por amor e pela família, para receber a melhor educação que eu puder lhe fornecer, para descobrir e desenvolver seus talentos, e usar seus recursos para tornar melhor a vida para aqueles menos afortunados do que ele.
OK: Michael, como tem sido a reação da sua família ao nascimento de seu filho?
Michael: Eles estão todos muito animados. Eu já estou recebendo dicas e conselhos sobre as escolas e tal.
OK: Que tipo de pai você vai tentar ser?
Michael: O melhor! Meu pai estava sempre lá para nós ao longo do estrelato do Jackson Five e com os altos e baixos que se seguiram. Eu também estarei sempre lá para meu filho. É a coisa mais importante do mundo para mim.
OK: Acreditamos que a madrinha da criança pode ser Elizabeth Taylor. O que é que te atrai para Elizabeth? Muitos chamariam isso de uma amizade improvável. O que vocês têm em comum?
Michael: Elizabeth conhece muitas das coisas que eu passei crescendo no holofote. Eu posso dizer algumas palavras, ou apenas suspirar algumas vezes, e ela sabe o que estou sentindo. Foi maravilhoso encontrar alguém que me entendia tão bem. Eu rezo por ela e eu quero que ela compartilhe a alegria do nascimento do meu filho pelos muitos anos que virão.
OK: Que tipo de presentes que você recebeu para Prince Michael Junior?
Michael: Nós recebemos alguns presentes fantásticos. Tesouros maravilhosos, animais empalhados, brinquedos e roupas de bebê em torno do mundo. Gostaríamos de aproveitar esta oportunidade para agradecer a todos meus fãs maravilhosos por ajudar a dar as boas vindas ao nosso bebê ao mundo.
OK: Podemos esperar uma canção sobre seu filho em seu novo álbum?
Michael: O nascimento do meu filho foi muito inspirador para mim artisticamente, e será certamente uma música no futuro. 

Créditos deste post: Blog Prince Paris e Blanket Brasil

Um comentário:

  1. Q fofo a parte q o mj fala com o Prince e a Paris...

    Ass:Fernanda

    ResponderExcluir